BEM-ESTAR DOS TRABALHADORES DE ESCOLA DE SAMBA: REALIDADE OU FANTASIA?

  • Sérgio Henrique Barroca Costa Universidade de Brasília
Palavras-chave: Bem-estar, Trabalhador, Atividade de trabalho, Escola de samba, Entrevistas.

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a existência de bem-estar dos trabalhadores de uma escola de samba do Rio de Janeiro por intermédio de 27 entrevistas semiestruturadas com perguntas abertas relacionadas à trajetória de vida dos trabalhadores e gestores, as quais resultaram na caracterização das atividades de trabalho. O perfil dos entrevistados é formado por maioria do sexo masculino, gestores, lotados na comissão de carnaval, com idade de pouco mais de 43 anos e média de cerca de 23 anos de participações em carnavais. Para tratamento de dados utilizou-se o Alceste, programa de análise de dados textuais, que classificou os discursos em cinco núcleos, transformados em dois eixos temáticos. Os resultados evidenciaram que, apesar das deficiências, os trabalhadores vivenciam bem-estar no contexto de trabalho caracterizado pelo significado da atividade de trabalho, da identificação institucional e do reconhecimento dos trabalhadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Henrique Barroca Costa, Universidade de Brasília
Doutorando em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações pela Universidade de Brasília. Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarona (2003). Professor da Faculdade Fortium.
Publicado
02-12-2011
Como Citar
Costa, S. H. B. (2011). BEM-ESTAR DOS TRABALHADORES DE ESCOLA DE SAMBA: REALIDADE OU FANTASIA?. Gestão E Sociedade, 5(11), 137-154. https://doi.org/10.21171/ges.v5i11.1367
Seção
Artigos