Exercício de desconstrução dos pressupostos conceituais da competitividade organizacional

  • Rosivaldo de Lima Lucena Universidade Federal da Paraíba
  • José de Arimatéia Dias Valadão Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: Organização, Competitividade, Desconstrução, Binários, Estudos Críticos

Resumo

Neste ensaio, intencionamos desconstruir, à luz dos binários competição/cooperação, mercado/sociedade e humanização/desumanização no ambiente de trabalho, alguns pressupostos teóricos do construto competitividade organizacional. Para tanto, lançamos mão de argumentos de autores críticos organizacionais. Constatamos que o referido construto apresenta distorções em seu arcabouço teórico, principalmente se levarmos em conta que os processos de gestão das organizações devem ter como um dos seus objetivos a equidade socioeconômica. Com isso, entendemos que ao supervalorizar a dimensão econômica, a rapidez dos processos, a minimização dos custos, dentre outros fatores, a competitividade acaba por contribuir diretamente para a desumanização no ambiente de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosivaldo de Lima Lucena, Universidade Federal da Paraíba
Professor Adjunto do Departamento de Administração da Universidade Federal de Federal de Paraíba (UFPB)
José de Arimatéia Dias Valadão, Universidade Federal de Lavras
Professor Adjunto do Departamento de Administração e Economia da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Publicado
18-12-2015
Como Citar
Lucena, R. de L., & Valadão, J. de A. D. (2015). Exercício de desconstrução dos pressupostos conceituais da competitividade organizacional. Gestão E Sociedade, 8(21), 782-794. https://doi.org/10.21171/ges.v8i21.1953