CONTROLE INTERNO MUNICIPAL: UMA ANÁLISE NAS PRESTAÇÕES DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO MEIO OESTE CATARINENSE - AMMOC

  • Marcio Roberto Piccoli Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Gessica Hoffmann do Prado Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
Palavras-chave: Controle Interno. Accountability. Gestão Pública.

Resumo

A pesquisa teve como objetivo analisar quais foram os apontamentos realizados pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC) em relação às prestações de contas dos municípios que compõe a região da AMMOC, referente aos anos de 2011 a 2014. A pesquisa caracteriza-se como exploratória, documental e descritiva, em que os dados foram coletados dos pareceres emitidos pelo TCE/SC relativos a gestão orçamentaria, financeira e patrimonial dos municípios. Tem-se como principais resultados, que os apontamentos realizados pelo TCE/SC reiteradamente aparecem em anos seguintes ao primeiro apontamento, como por exemplo, o atraso na entrega dos relatórios referentes à gestão pública e aplicação de recursos FUNDEB, prejudicando a transparência e o accountability. Observou-se ainda um aumento de 97% nas restrições de ordem legal e regulamentar, indicando, conforme Piccoli e Klann (2015) que os profissionais, principalmente da área contábil não estão preparados em relação as Normas do Setor Público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcio Roberto Piccoli, Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Mestre em Ciências Contábeis pela Fundação Regional de Blumenau - FURB, Professor da Área das Ciências das Humanidades da UNOESC, Campus de Joaçaba. Contador Público.

Gessica Hoffmann do Prado, Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Pós Graduanda em Controladoria e Custos pela UNOESC e Graduada em Ciências Contábeis também pela UNOESC.

Publicado
29-11-2017
Como Citar
Piccoli, M. R., & Prado, G. H. do. (2017). CONTROLE INTERNO MUNICIPAL: UMA ANÁLISE NAS PRESTAÇÕES DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO MEIO OESTE CATARINENSE - AMMOC. Gestão E Sociedade, 12(31), 2096-2120. https://doi.org/10.21171/ges.v12i31.2203