Análise de e-maturity em uma instituição da ensino

  • Caroline Oliveira Melo Instituto Federal de Sergipe, Brasil
  • Maria Conceição Melo Silva Luft Universidade Federal de Sergipe, Brasil
  • Ronalty Oliveira Rocha Universidade Federal do Sergipe, Brasil.
  • Lucas Gabriel Bezerra Lima Universidade Federal de Sergipe, Brasil
Palavras-chave: Instituição de ensino, E-maturity, Infraestrutura, Liderança tecnológica, Suporte para uso e disseminação de TICs

Resumo

As tecnologias da informação e comunicação (TICs) ganharam expressiva relevância ao funcionamento e bons resultados de diferentes tipos de negócios, inclusive em instituições de ensino. Nesse contexto, este estudo, de caráter qualitativo, teve como objetivo analisar a e-maturity em uma instituição educacional. Para alcance do objetivo proposto foi empreendido um estudo com uso de narrativas no Instituto Federal de Sergipe (IFS). A coleta de relatos interpretativos foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas aplicadas a cinco gestores estratégicos e dois gestores de tecnologia da informação. Os resultados demonstram que os construtos de infraestrutura, liderança tecnológica e suporte para uso e disseminação de TICs constituem a e-maturity administrativa da instituição, contudo, novas ações e estratégias devem ser implementadas a fim de potencializar as funcionalidades e resultados obtidos pelo uso de ferramentas de tecnologia da informação.

 

Palavras-Chave: E-maturity, Infraestrutura, Liderança tecnológica, Suporte para uso e disseminação de TICs, Instituição de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Oliveira Melo, Instituto Federal de Sergipe, Brasil

Mestrado em Administração pela Universidade Federal de Sergipe. Secretaria Executiva no Instituto Federal de Sergipe

Maria Conceição Melo Silva Luft, Universidade Federal de Sergipe, Brasil

Doutorado em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (2009). Professora Associada do Departamento de Administração e Docente do Programa de Pós-Graduação em Administração- PROPADM/UFS da Universidade Federal de Sergipe.

Ronalty Oliveira Rocha, Universidade Federal do Sergipe, Brasil.

Mestrado em Administração pela Universidade Federal de Sergipe. Professor dos cursos de Administração e Ciências Contábeis do Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU / AJU)

Lucas Gabriel Bezerra Lima, Universidade Federal de Sergipe, Brasil

Mestrando em Administração na Universidade Federal de Sergipe

Referências

______________. Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nas escolas brasileiras: TIC educação 2017 = Survey on the use of information and communication technologies in brazilian schools: ICT in education 2017 [livro eletrônico] / Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, [editor]. -São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2018.
AL MUGHRABI, A.; JAEGER, M. Using a Capability Maturity Model in Project Based Learning. Project Based Learning Symposium: Preparing Students for the Workplace. 2016. p. 94.
BARROSO, R. C. A.; SILVA, J. A. B. da. Política de Uso das Tecnologias da Informação, Comunicação e Mídias em Sergipe: uma história a ser contada. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, v. 2, n. 44, p. 293-310, 2014.
BECTA. Measuring e-maturity amongst work-based learning. Coventry: Becta ICT Research, 2008. Disponível em < http://dera.ioe.ac.uk/1665/1/becta_2008_wblsurvey_report.pdf> Acesso em 14 mar. 2017.
CETIC. TIC Educação 2015: Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação nas escolas brasileiras. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2016. Disponível em . Acesso em 15 fev. 2017.
CHIEF INFORMATION OFFICE SERGIPE. Alunos do instituto federal de Sergipe ganham prêmios no campeonato de robótica da UFS, 2018. Disponível em: . Acesso em: Set. 2019.
CRESWELL, J. W. Research Design: qualitative, quantitative and mixed methods approaches. 3ª ed. Thousand Oaks: Sage Publications, 2009. 260 p.
HARRISON, C.; TOMÁS, C.; CROOK, C. An e-maturity analysis explains intention–behavior disjunctions in technology adoption in UK schools. Computers in Human Behavior, v. 34, p. 345-351, 2014.
INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE (IFS). Parcerias com empresas de tecnologia prometem elevar qualidade do ensino, 2017. Disponível em: . Acesso em: Set. 2019.
INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE (IFS). Pesquisa do TCU sobre Governança de TI coloca IFS na 8º colocação entre 106 instituições, 2018. Disponível em: . Acesso em: Set. 2019.
ISTE. ISTE Standards Administrators. International Society For Technology in Education, 2009. Disponível em: < http://www.iste.org/standards/standards/standards-for-administrators> Acesso em 27 mar. 2017.
LOPEZ, F.; BUGARIN, M.; BUGARIN, K. (2014). Rotatividade nos cargos de confiança da administração federal brasileira (1999-2013). Revista do Serviço Público, v. 65, n.4, p. 439-461, 2014.
LUNARDI, G. L.; DOLCI, P. C.; MAÇADA, A. C. G. Adoção de tecnologia de informação e seu impacto no desempenho organizacional: um estudo realizado com micro e pequenas empresas. Revista de Administração, v. 45, n. 1, p. 5-17, 2010.
NEWMAN, W. L. Social Research Methods: qualitative and quantitative approaches. 7ª ed. Harlow: Pearson Education, 2013. 594 p.
RIESSMAN, C.K. Narrative methods for the human sciences. London: Sage, 2008.
RODRIGUES, H. Z. E-Maturity: gestão da tecnologia numa perspectiva de melhoria do desempenho pedagógico. 2015. 317 f. Tese (Doutorado em Informática na Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto alegre. 2015.
SARTORI, A. S.; HUNG, E. S.; MOREIRA, P. J. Uso das TICs como ferramentas de ensino e aprendizagem: notas para uma prática pedagógica educomunicativa. Caso Florianópolis 2013/2014. Revista contexto & educação, v. 31, n. 98, p. 133-152, 2016.
SERGIS, S.; SAMPSON, D. G. Towards a school ICT competence profiling framework. In: Advanced Learning Technologies (ICALT), 2014. IEEE 14th International Conference on. IEEE, 2014. p. 759-761.
SILVA, I. C. O. da; FRANÇA, M. L. C.; ALMEIDA, G. M. Gestão com TIC no espaço escolar: um recorte sobre o município de Delmiro Gouveia-AL. Encontro Internacional de Formação de Professores e Fórum Permanente de Inovação Educacional, v. 9, n. 1, 2016.
SILVEIRA, V. N. S. Os modelos multiestágios de maturidade: um breve relato de sua história, sua difusão e sua aplicação na gestão de pessoas por meio do People Capability Maturity Model. Revista de Administração Contemporânea, v. 13, n. 2, p. 228, 2009.
SOLAR, M.; SABATTIN, J.; PARADA, V. A Maturity Model for Assessing the Use of ICT in School Education. Educational Technology & Society, v. 16, n. 1, p. 206-218, 2013.
TARHAN, A.; TURETKEN, O.; REIJERS, H. A. Business process maturity models: a systematic literature review. Information and Software Technology, v. 75, p. 122-134, 2016.
VELLOSO, V. F.; YANAZE, M. H.; OLIVEIRA, E. A. A. Q. A sistemática da comunicação em TI: uma contribuição dos profissionais de tecnologias de informação do vale do paraíba. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 11, n. 2, p. 379-402, 2015.
ZACCARELLI, L. M.; GODOY, A. S. "Deixa eu te contar uma coisa...": possibilidades do uso de narrativas e sua análise nas pesquisas em organizações. Revista Gestão Organizacional, v. 6, n. 3, p. 25-36, 2013.
Publicado
31-08-2020
Como Citar
Melo, C. O., Luft, M. C. M. S., Rocha, R. O., & Lima, L. G. B. (2020). Análise de e-maturity em uma instituição da ensino. Gestão E Sociedade, 14(40), 3867-3898. https://doi.org/10.21171/ges.v14i40.3050