AS RELAÇÕES DE EMPREGO ENTRE OS GERENTES: UM OLHAR RECÍPROCO ENTRE AS SITUAÇÕES NA FRANÇA E NO BRASIL

  • Marlene Catarina Oliveira Faculdade Novos Horizontes
Palavras-chave: Recursos Humanos, Relações de Emprego, Poder e Controle

Resumo

O objetivo deste trabalho é comparar a evolução das relações de emprego entre os gerentes dos dois países: o Brasil e a França, mas mantendo em mente que existem diferenças econômicas, sociais, políticas e institucionais. Desejamos, mais precisamente, dirigir nossa pesquisa sobre as seguintes questões: De que maneira a função gerencial evolui, na França e no Brasil? Será que tendências/semelhanças no modo de gerenciar os gestores estariam se desenhando? A confrontação de nossos resultados de pesquisa evidencia as características comuns às relações de emprego entre os gerentes do Brasil e da França. Primeiramente, o gerente encontra-se em uma situação paradoxal e às vezes ambígua: ele deve gerir solicitações provindas de interlocutores diferentes no âmbito da organização e ele deve igualmente ter um papel de controlador e de treinador junto a seus colaboradores. Em segundo lugar, a pressão pelos resultados e os níveis de desempenho são tangíveis tanto nas empresas brasileiras como nas francesas com uma formalização crescente das expectativas da organização em termos objetivos, de competências e de comportamentos. Em terceiro lugar, essas situações de empregos reforçam o crescente estresse no trabalho nos gerentes brasileiros e franceses com conseqüências no equilíbrio da vida profissional - vida pessoal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
25-11-2009
Como Citar
Oliveira, M. C. (2009). AS RELAÇÕES DE EMPREGO ENTRE OS GERENTES: UM OLHAR RECÍPROCO ENTRE AS SITUAÇÕES NA FRANÇA E NO BRASIL. Gestão E Sociedade, 3(5), 1-22. https://doi.org/10.21171/ges.v3i5.686
Seção
Artigos